segunda-feira, 30 de abril de 2012

As Zínias me surpreenderam


Estava procurando uma flor, um jardim, uma ideia para um novo post. Então digitei "zínia" no google images e confesso nem imaginava que tipo de flor poderia ser! Me deparei então com uma profusão de tipos e cores da tal zínia que eu conhecia como benedita e à qual na minha infância não se lhes dava qualquer valor era uma florzinha sem qualquer charme. Aí, aconteceu o inesperado, me deparei com esta linda casinha com um gramado bem tratado e moitas coloridas sabem do que, de zínias. E que efeito indo deu ao jardim. Então, não deu outra, agora as zínias, simplesinhas estão na minha lista de favoritas.

Click para ver la foto a tamaño completo


Click para ver la foto a tamaño completo


Fonte das fotos acima : http://foroantiguo.infojardin.com/showthread.php?t=144173






Fonte \;http://meuquintal.blogspot.com.br/2010/01/porque-cultivar-zinias.html


Finalmente, uma informação importante. Sabe,m porque é bom plantar zínias num jardim? Simples, porque as borboletas adoram estas flores, suas cores vistosas e a abundância de seu néctar são um atrativo para as nossas queridas borboletas.



Lição do dia: A beleza das coisas está no coração amoroso de quem as olha.

SE QUISERMOS, JÁ ESTAMOS NO PARAÍSO...




A Terra é linda. Se você começar a viver essa beleza, apreciando
suas alegrias sem qualquer culpa no coração, estará no paraíso. Se
você condenar tudo, toda pequena alegria, se você se tornar alguém
que só faz condenações, que só envenena, então essa mesma Terra
virará um inferno — mas só para você. Depende de você o lugar em
que vive. Tudo é uma questão da sua própria transformação interior.
Não é uma questão de mudar de lugar, é uma questão de mudar de
espaço interior.


                     Fonte: Faça Seu Coração Vibrar - OSHO

A ORQUÍDEA, SEGUNDO MIRRA ALFASSA, SIMBOLIZA E INSPIRA SEGURANÇA.





Mirra Alfassa aos 19 anos
http://www.yoga-integral.org/mirra.htm

As orquídeas ensinam que só existe segurança naquilo que é eterno, pois a maioria delas não se enraíza na terra, mas apoia-se sobre galhos, não extraindo deles nenhum alimento


Se quiser apreciar o conteúdo do vídeo em tela cheia, assista no youtube





sexta-feira, 27 de abril de 2012

MAXILARIA LUTEOALBA

Maxillaria luteoalba
Maxilaria luteoalba
http://www.orchidsonline.com.au/node/2817



 Gênero Maxillaria (Max) contém 650 espécies, algumas  espalhadas por toda a América tropical e sub-tropical.
Maxillaria luteo-alba cresce em Costa Rica, Panamá, Colômbia, Equador, Peru e Venezuela em baixas altitudes. O tempo em que floresce é a entrada da primavera.

A Maxillaria luteo-alba pertence à família de plantas ORCHIDACE e Gênero Maxillaria TRIBO: Maxillareae Subtribo: Maxillariinae

A Maxillaria luteo-alba pertence à família de plantas ORCHIDACE e Gênero Maxillaria Este espécime de planta prefere solo úmido um pH de 7. Todas as plantas precisam de luz para permitir que o processo de conversão de fotossíntese dióxido de carbono para os açúcares de crescimento venha a ter lugar. 

Muitas vezes nos perguntam sobre as plantas que atraem aves canoras e beija-flores. Infelizmente Maxillaria luteo-alba não atraem estes beija-flores bonitos,  ou outras variedades  de pássaros de jardim que se alimentam de néctar.

A Impressionante exibição de folhagem de Outono não é mostrada por Maxillaria luteo-alba assim, Maxillaria luteo-alba, orquídea epífita, não é conhecida como uma planta apropriada para atrair borboletas.

Quase todas as plantas cultivadas em jardins precisam ser alimentadas através de fertilizantes, a fim de vê-las no seu melhor esplendor. Para esta planta, o programa fertilizante sugerido seria baseada numa mistura típica de: 3 partes de azoto (N), 2 partes de fósforo (P) e 3 partes de potássio (K para a América Kalium nome)

terça-feira, 24 de abril de 2012

Orchid Show em New York Botanic Garden (2012)



@paranovayork





@paranovayork
























Começou neste mês de março, pouco antes da primavera norte-americana, a maior exposição de orquidáceas dos Estados Unidos: o Orchid Show.


O festival coloca em evidência orquídeas e plantas exóticas do mundo inteiro, que se adaptam ao jardim botânico da cidade para sobreviver fora de suas condições locais, no Bronx.


Dentro da estufa do Enid A. Haupt Conservatory, o artista francês Patrick Blanc traça o ambiente com autênticas paredes verticais de plantas

As estruturas são compostas por orquídeas, bromélias, samambaias e plantas exóticas, equilibradas de forma proporcional pelas técnicas de jardinagem de Patrick.


Caso você queira levar alguma das orquídeas, a loja do jardim botânico tem uma parede vertical com plantas disponíveis só para compra. E pra não cometer nenhum deslize, especialistas oferecem dicas de como cuidar das plantas.


Este ano, o Orchid Show chega a sua décima edição, que apresenta, além da mostra de flores, um conjunto de passeios, exibições, palestras e workshops. O evento terminou  no dia 22 de abril.


Endereço: The New York Botanical Garden › 2900 South Southern Boulevard, Bronx, Nova York

sábado, 21 de abril de 2012

CENTRAL PARQUE DE NOVA YORQUE

http://betotozzidesign.blogspot.com.br
http://en.wikipedia.org/wiki/File:Central_Park_New_York_City_New_York_4.jpgV

Foto de Jet Lowe
http://itphotos.wordpress.com/2012/03/15/tulips-central-park-ny/


http://arquitetandonanet.blogspot.com.br
http://arquitetandonanet.blogspot.com.br


http://ca.wikipedia.org

 
Central Park (Nova Iorque - USA) foi projetado por Frederick Law Olmsted e Calvert Vaux, no ano de 1850, com 843 hectares de área (6% da área de Manhattan), 250 hectares de gramados e 136 hectares de florestas. Divide a cidade de NY em East e West, de um lado a 5ª avenida e no outro Central Park West. Vai da rua 59th até a 110th. Nesse parque que tem áreas para patinação, bicicleta, pesca, futebol, recreação, podemos fazer um belo passeio, incluindo um pic-nic, assistir um bom espetáculos no anfiteatro e se ficar tarde podemos jantar no restaurante "Tavern on the green".

. No parque existem 26.000 árvores, sendo 1700 American Elms. Há mais de 275 espécies de pássaros migratórios vindos do Atlântico.
. O "New York City Departament of Parks e Recreation" proibe ingestão de bebidas alcoolicas e cães são proibidos nos playgrounds e fontes.


Fonte: wikipédia

quarta-feira, 18 de abril de 2012

A ÁRVORE NIM (AZADIRACHTA indica)


Tentativa de criar um bonsai a partir da árvore nim



Um exemplar de nim em plena floração na qual abelhas coletam o mel destas flores
Óleo de nim, produto industrializado a partir da planta.

Frutos colhidos do nim para preparar mudas.

Saber usar os benefícios desta árvore também é importante para os orquidófilos, tomando conhecimento deste benefício da natureza estou aqui compartilhando com todos os leitores.

É uma árvore da família MELIACEAE, a mesma da SANTA BÁRBARA ou CINAMOMO, CEDRO e MOGNO. Originária da Índia, pesquisada, cultivada e com crescente utilização no EUA, AUSTRÁLIA, paises da ÁFRICA e AMÉRICA CENTRAL.

São utilizados há mais de 2 mil anos na Índia para controle de insetos e pragas (mosca branca, minadoura, brasileirinho, carrapato, lagartas e pragas de grãos armazenados, broca do café, mosca das frutas), nematóides, alguns fungos, bactérias, na medicina humana e animal, como madeira de lei e adubo, assim como no paisagismo.


Eu mesma plantei duas mudas na calçada de minha casa que estão se tornar belas árvores.

Pode-se utilizar as folhas, frutos, sementes moídas, óleo e torta das sementes, casca da árvore e madeira.
Os produtos de NIM não provocam a morte imediata do inseto, mas a interrupção do seu crescimento e conseqüente diminuição da população da praga.

● COMO SE PREPARA UM EXTRATO DO NIM:
Um modo prático de utilização é: bater no liquidificador 250 gramas de folhas maduras de NIM, com um pouco d´água. Deixar descansando por uma noite com um pouco mais de água. Na manha seguinte, filtrar e diluir com água para obter 20 litros de preparado, pulverizando logo em seguida. Pode ser armazenado em frasco e local escuros por três dias.
Ao se prensar as sementes obtêm-se o óleo, que pode ser armazenado por até um ano e é utilizado na diluição de 1 litro de óleo para 200 litros de água, aplicados sobre as plantas e animais atacados por pragas.

● PARA QUAIS PRAGAS E DOENÇAS OS EXTRATOS DE NIM SÃO INDICADOS? PRAGAS DE CULTIVOS E CRIAÇÕES: mosca branca, mosca minadoura, mosca-das-frutas, pulgões. Diabrotica speciosa, traça das crucíferas, lagarta do cartucho, brocas do tomateiro, ácaros fitófagos, tripes, cochonilhas, bicho mineiro do cafeeiro, bicho minador dos citrus, outros besouros e lagartas, mosca doméstica, barata, pulga, mosquitos, pernilongos, AEDES AEGYPT, berne, carrapato, mosca dos chifres, piolho e nematóides (aplicar no solo).

Doenças de plantas: ferrugem do cafeeiro, RHIZOCTONIA solari, R. oryzae, sclerotium rolfsii, fusarium oxysporum.

● QUAIS AS OUTRAS UTILIDADES DO NIM?
Na medicina: seus chás, folhas moídas e óleo são utilizados contra: malária, doença de chagas, antivermes intestinais, antiinflamatório, antidiabetes, antiacnes, antifúngico (frieiras), antifertilidade (previne concepção), poderoso anticárie e homeopatia. Cosmética: sabonete, creme para pele, creme dental, hidrante, xampu.
● DICA: utilize os produtos de NIM para controlar pragas, doenças dos cultivos e parasitas das criações e com isso fuja dos altos custos do perigosos venenos convencionais.

Fonte: A apostilha : MUITO ALÉM DO XAXIM da autoria de João de Paula Neves.

terça-feira, 17 de abril de 2012

LEPANTHES CALODICTYON

http://blogginghouseplants.blogspot.com.br/2011/08/lepanthes-calodictyon.html

https://www.facebook.com/plantasonya/posts/700550143357042

http://orchidsinbloom-ron.blogspot.com.br/2014/03/lepanthes-calodictyon.html


s.com/orchidtalk/imgcache/26609.png


 


http://www.orchidspecies.ch/SOG/Bewertung/v11-1110.htm



http://www.slippertalk.com/forum/showthread.php?t=35528

Eu estava dando uma olhada nas fotos do congresso europeu de orquideas/2012, quando me deparei com este exemplar de mini orquídea, totalmente diferente de tudo que havia visto até hoje. Imediatamente fui pesquisar na web com o objetivo de compartilhar com os leitores este meu belo achado.



Classificação científica

Nome Binomial
Lepanthes calodictyon
  Hook. 1861

Classificação científica

Reino: Plantae
Divisão: magnoliphyta
Classe: Liliopsida
Ordem: Asparagales
Família : Orchidaceae
Subfamília : Epidendroideae
Tribo: Epidendreae
Subtribo: Pleurothallidinae
Gênero Lepanthes
Espécie: Lths. calodictyon
Aliança:
Nome Binomial; Lepanthes calodictyon
Hook. 1861

Esta planta pode florescer em qualquer época do ano, com 8 mm. de largura,sucessivas flores individuais. Esta espécie é semelhante ao Lepanthes tentaculata. A Lths. calodictyon é encontrada em árvores da floresta montana úmida no oeste da Colômbia e do Equador em altitudes de 450 a 1.500 metros. Precisa ser mantida em sombra parcial. Pode, no entanto ser cultivada em condições intermediárias de calor. O vaso da planta em casca fina com perlite ou musgo esfagno. Água regularmente e manter envasamento meio úmido.


Fontehttp://orchids.wikia.com/wiki/Lepanthes_calodictyon

segunda-feira, 16 de abril de 2012

Hylocereus Undatus (nome popular - Flor da lua)




Frutas Exóticas – Pitaya (Hylocereus undatus Haw)

Frutas exóticas, assim chamadas nos países que não as produzem, são tão saudáveis e nutritivas como qualquer outra fruta. Nos países europeus, é costume chamar “frutas exóticas” àquelas que chegam de lugares distantes, geralmente tropicais.

Pitaia amarelaSuas cores, as formas e os delicados aromas têm atraído sempre os viajantes e exploradores. Não há nelas nenhuma propriedade especial de que careçam as frutas comuns, no entanto, saborea-las é um prazer especial que enriquece nossa experiência. A Pitaya é uma dessas delícias exóticas. Conheci-a através do blog do amigo Guillhermo Bolanos que tem um belo exemplar de Pitaya vermelha, que você pode conferir no blog ou no Youtube.

Características da Planta :

Da familia botânica Cactaceae, a Pitaya pertence ao gênero Hylocereus. É planta perene, crescendo comumente sobre árvores ou pedras. Tem raízes fibrosas, abundantes e desenvolve também numerosas raízes adventícias, que ajudam na sua fixação e na obtenção de nutrientes. Uma das formas de propagação da planta é por estaquia.


No vale de Tehuacán no México , ela é chamada de Pitahaya. Essa cactácea nativa dos Andes, foi levada pelos holandeses e franceses para a Ásia, onde são hoje largamente cultivadas em Taiwan, Vietnam, Tailândia, Filipinas, Sri Lanka, e Malasia. São também encontradas em Okinawa, Hawai, Israel , Norte da Austrália e Sul da China.
A pitaya vermelha é uma cactácea cujos frutos são de interesse comercial crescente por produtores e consumidores. Existem pequenas áreas de produção comercial de Pitaya aqui no Brasil em S.P, na região de Catanduvas.


Os frutos da Pitaya são ricos em vitaminas, fósforo, que auxilia o processo digestivo e previne o câncer de cólon e a diabetes. Ajuda, também, a neutralizar substancias tóxicas (metais pesados), reduz os níveis de colesterol e a hipertensão. As sementes têm efeito laxante. Pode-se consumir a polpa do fruto ao natural ou processado como refresco, geléias ou doces. Seu gosto lembra um pouco o do melão e apesar de sua aparencia chamativa, o paladar é suave. Além do fruto, que tem efeito em gastrites, o talo e as flores são usados para problemas renais.

Outros Nomes:

Dentre os múltiplos nomes existentes para a pitaya, destaca-se "rainha da noite", pois suas grandes flores brancas ou rosadas abrem somente uma noite, fechando-se nas primeiras horas do dia seguinte. Nos países do oriente, como China, Vietnã, Malásia e Japão, é conhecida como "fruta dragão", pela semelhança com as escamas características da figura do dragão, sendo considerada como uma das flores mais belas do mundo. Na Colômbia é conhecida como Pitahaya amarelo ( Pitahaya amarelo de Colômbia, Pithaya de Colômbia). O nome Pitaia deriva do nome indígena ‘pitaya’ que quer dizer fruto de escamas. As cactáceas tem mais de 600 espécies, conhecidas como cactos. Produzem mucilagens, ácidos orgânicos e glicosídeos. Somente cactáceas do gênero Opuntia produzem frutos comestíveis.

Na America latina, várias espécies diferentes são denominadas Pitaya e estão agrupadas em 4 gêneros Stenocereus Briton & Rose, Cereus Mill, Selenicereus (B.Berger) Riccob e Hylocereys Britton & Rose. As mais conhecidas são a Pitaya amarela (selenicereus megalanthus (Schum.) Britton & Rose, de casca amarela e polpa branca; Pitaya vermelha (Hylocereus spp. Britton & Rose), cujos frutos são de pele vermelha e polpa branca ou vermelha, dependendo da espécie.

Vejamos algumas espécies dessa deliciosa fruta:

Pitaia - Hylocereus_polyrhizus- Hylocereus costaricensis, os frutos apresentam coloração vermelha tanto na casca quanto na polpa;



A RAINHA DAS FADAS QUE HABITA NESTE JARDIM.

A RAINHA DAS FADAS QUE HABITA NESTE JARDIM.



Eu nunca ví uma fada, aliás nunca vi nada de sobrenatural mas isto não quer dizer que eu não acredite neles ou que não existem realmente. Afirmei há algum tempo que a imagem acima pertencia à uma rainha fada que habita o Jardim de Agharta. Como o Jardim de Agharta é um lugar virtual, fruto de minha imaginação achei que poderia ser apropriado dar-lhe uma governante real, uma rainha das fadas. Abaixo segue alguns dados sobre estes seres para nosso conhecimento e apreciação.




Sobre as fadas


O nome em inglês das fadas "faeries", provavelmente é uma combinação de "fae" vinda da palavra "friend' 9amigo, em inglês) e "eire", vinda de "green (verde) significando, "Amigo Verde (Green Friend). As primeiras histórias de fadas mostram que elas eram, de início, as personagens que levavam presentes aos recém-nascidos.
Fadas podem ser vistas claramente apenas por animais e raramente por humanos, e se alguém tiver essa sorte, poderá, ao menos, ter visto rapidamente uma fada. Mas há algumas poucas exceções, entretanto. A primeira delas é quando uma fada usa uma técnica mágica, o glamour, para mudar a sua aparência física e assim, poder se mostrar aos humanos. A segunda chance é de vê-las dançando e cantando num ritual que acontece no verão, no dia emque o sol está no ponto mais alto do céu. A terceira chance de se ver uma fada através de uma pedra que tenha sido furada ao meio pela força da água.
O reino das fadas é comandado pela Rainha Titânia e seu consorte Príncipe Oberon.
O folclore gaélico dá muita importância às fadas, tanto nas lendas como nas músicas. A crença nas fadas invadiu também as lendas celtas. Na Escócia, houve um famoso incidente em que três mortais, Thomas the Rymer, Tam Lim e o padre Robert Kirk, autor do livro 
O Segredo do povo dos Elfos, Faunos e Fadas, foram levados à Terra das Fadas. Existem algumas hipóteses sobre a origem das fadas:
1.Que elas tenham sido formadoras de uma raça, de estatura menor que a dos humanos e que moravam abaixo da superfície;
2.Alguns dizem que elas são anjos caídos, que foram expulsas do céu, após se negarem a cumprir uma ordem;
3.As fadas também são vistas como espíritos dos ancestrais;
4.São consideradas também Deuses Antigos, que diminuíram de estatura por não aceitarem a Igreja Católica.
Mas as fadas fazem parte do imaginário popular graças aos contos e histórias de autores como os irmãos Grimm. Nestas histórias, elas têm papel decisivo, muitas vezes auxiliando o protagonista ou lhe concedendo uma graça que ele jamais poderia alcançar por si.


*****************
Agora, acho que é o momento de dar um nome a esta fada rainha, aceitarei sugestões através do email: joselia.oliveira@gmail.com

sábado, 14 de abril de 2012

INGLATERRA PROÍBE REGAR JARDINS COM MANGUEIRA (A ÁGUA COMEÇA A FALTAR POR LÁ)


http://www.papeldeparede.etc.br


Seca gera a medida no sul e sudeste; infratores podem pagar até R$ 3 mil.

Da BBC
O sul e o sudeste da Inglaterra imporão, a partir desta quinta-feira (4), uma multa a quem for flagrado regando seu jardim com mangueiras, medida criada para conter a seca que afeta a região.
Sete companhias de abastecimento vão estabelecer por tempo indeterminado o chamado 'hosepipe ban' - ou 'veto à mangueira' - e outras restrições ao uso da água, já que o último inverno (verão no hemisfério sul) teve um índice de chuvas excepcionalmente baixo.
As restrições afetarão cerca de 20 milhões de pessoas, em regiões como Londres, Kent e Sussex. As novas regras proíbem que os moradores das áreas afetadas reguem seus jardins e lavem seus veículos com mangueiras, encham suas piscinas, usem a água de mangueiras para 'recreação' e limpem pátios com jatos d'água.
Quem for pego em alguma dessas atividades pode ser processado e multado em até mil libras, ou quase R$ 3 mil.
Regadores e baldes
Enquanto a medida estiver em vigor, os jardins só devem ser regados com regadores e os carros lavados com baldes, dizem as autoridades.
Os cidadãos também estão sendo orientados a tomar banhos mais rápidos, a ligar máquinas de lavar roupa e louça apenas se elas estiverem no máximo de sua capacidade, a evitar o desperdício e a 'usar a água com sabedoria'.
Outras partes da Inglaterra também correm o risco de ficar sob o 'veto à mangueira', dependendo da quantidade de chuvas da atual primavera. A situação só melhorará se abril registrar um nível pluviométrico maior do que o normal.
Por enquanto, é grande o temor de que a seca continue e se espalhe por diversas partes do país.
Já outras partes da Grã-Bretanha, como País de Gales e Escócia, dizem estar com seus reservatórios de água repletos.